Aranha Teia de Funil pode ser mortal; entenda

Suas presas podem chegar a 2 cm. Esta é a característica marcante da Aranha Teia de Funil, porém, várias outras chamam atenção nessa espécie típica da Austrália, a começar pela origem do nome. Saiba mais sobre ela, seus hábitos e o poder de seu veneno nos parágrafos abaixo!

A Teia de Funil faz parte da variedade Atrax robustus, do gênero Atrax, que inclui aracnídeos igualmente perigosos como os Atrax Sutherland e Atrax yorkmainorum.

De cor preta-azulada ou marrom, possui corpo com até 5 cm de comprimento, coberto de “pelos”. Estes, por sua vez, facilitam a vida do animal debaixo d´água porque bolhas de ar ficam presas neles. O que, somado ao tamanho das presas, faz desse artrópode realmente um bicho assustador.

Como se já não bastasse o medo que dá em terra firme, a Aranha Teia de Funil é capaz de nadar e permanecer até cerca de 30 horas sob a água, caso venha a cair em uma piscina.

No geral, gosta de habitats úmidos, entre eles arbustos ou pedaços de árvores em decomposição (madeira apodrecendo), pedreiras ou monte de lenha.

Para completar o visual agressivo, assim como a aranha armadeira, a Teia de Funil também fica sobre as patas traseiras quando percebe alguma ameaça.

Na posição de ataque, exibe suas enormes quelíceras, isto é, as estruturas usadas para perfurar, injetar o veneno e despedaçar suas vítimas. Agarrada a elas com suas fortes patas, crava seus ferrões uma e outra vez, com uma intensidade que pode atravessar um calçado ou a unha de um dedo do pé, por exemplo.

A profundidade tende a ser tanta que dificulta até a retirada da aranha do corpo do desafortunado que, mesmo acidentalmente, provoque um animal desses. Vamos tomar cuidado e torcer para não ter esse azar, né?

Infelizmente, é comum achar o aracnídeo em jardins, áreas externas, debaixo de camas, atrás de sofás, escondido em armários, dentro de tênis, em pilhas de roupas e toalhas.

A boa notícia – pelo menos para nós brasileiros – é que a Aranha Teia de Funil é encontrada principalmente em uma cidade australiana, onde costuma dividir espaço com humanos. Por isso, é conhecida como “aranha de Sydney”.

Entretanto, a população de lá e de outras localidades nas quais a aranha ocorre não precisa ficar em pânico, pois há antídoto contra o veneno dela. Que bom!

Existe inclusive parque australiano que incentiva o público adulto a capturar e entregar essa espécie, com todas as precauções necessárias, claro. Os exemplares enviados são usados para produzir o soro contraveneno.

Tudo indica que nenhuma morte por Teia de Funil foi registrada desde a década de 1980, quando o remédio foi criado. Quer saber mais sobre a picada e a toxidade da Teia de Funil? Confira a segunda parte deste artigo!

Aranha Teia de Funil: veneno, sintomas da picada e curiosidades

A substância neurotóxica que a Aranha Teia de Funil produz afeta o sistema nervoso humano e pode ser fatal se não houver tratamento imediato; leva ao colapso cardíaco, atinge intestino, provoca dificuldade de respirar, além de causar dor, dormência, vômito, arrepios, espasmos musculares e perda de consciência.

Atenção: este artigo tem a função de informar; não substitui consultas e/ou tratamento médico especializado. Consulte sempre profissionais capacitados para receber aconselhamento específico para sua condição de saúde, seja qual for.

É um veneno muito poderoso, considerado um dos mais fatais do planeta. Contudo, há quem diga que, de fato, esse aracnídeo é o mais venenoso do mundo. Outros afirmam que é a terceira aranha mais perigosa. De qualquer maneira, é preciso tomar cuidado.

Curiosamente, apesar do potencial letal nas pessoas, cachorros são imunes à picada da Aranha Teia de Funil.

Se você vir uma teia que lembra um redemoinho ou funil, talvez seja ela, a personagem do artigo de hoje. Vem daí o apelido dela!

Eu volto já com mais conteúdos sobre os animais.

Até lá!

 

Imagens: Pixabay

Leave a Reply