Aranha Verde: aparência, modo de vida e mais!

Nunca sequer ouvi falar de uma Aranha Verde. Se você está tão curioso quanto eu, vem comigo desvendar os mistérios, hábitos, características e muito mais sobre a Peucetia viridans, ou, como é também conhecida, “aranha lince”. Partiu aprender!

A primeira curiosidade sobre a espécie Peucetia viridans (green lynx) diz respeito à explicação de seu nome: Peucetia vem de um nome próprio mitológico, Peucetios, um dos 50 filhos de Lycaon; enquanto “viridans” quer dizer verde ou, ainda, “tornar-se verde”, em latim.

Já green lynx (lince verde) tem origem no fato de que algumas aranhas do gênero perseguem suas vítimas com muita rapidez, chegando a pular de um galho a outro entre ervas, folhagens de arbustos ou árvores.

Contudo, existem espécies de Aranha Verde que preferem ficar perto de flores, à espreita, prontas para atacar insetos que passam por ali. Sua cor clara facilita a camuflagem na vegetação; é uma tonalidade que fica misturada ao ambiente, embora tenha um toque brilhante.

Sobre seu corpo, ele é formado por um cefalotórax estreito e alto na região do olho, e que se estende atrás deste. Às vezes, apresenta marcas vermelhas perto dos olhos e no tronco.

Para completar o visual diferenciado da Aranha Verde, ela traz pernas longas pálidas, indo da cor verde à amarela, com espinhos pretos alongados – como as patas da maioria das variedades de Oxyopidae, e uma generosa dispersão de manchas negras.

É considerada a maior espécie norte-americana da família Oxyopidae; ocorre no sul dos Estados Unidos, em algumas localidades do norte da Califórnia, além da América Central, Venezuela e Jamaica, onde é bastante comum.

E mais: Peucetia viridans não deve ser confundida com P. viridana, encontrada apenas na Índia e em Mianmar, ou P. viridis, oriunda da Espanha e África.

Outra confusão é devido semelhança da Peucetia viridans com a Peucetia longipalpis, que também ocorre nos Estados Unidos. O que ajuda a identificar a segunda, normalmente, é seu abdômen mais curto, gordo e abobadado, com marcas menos acentuadas na porção superior.

Confira alguns sinônimos desse aracnídeo:

  • Claros roseus
  • Closes viridis
  • Cloves abade
  • Oxyopes viridans
  • Peucetia abboti
  • Peucetia aurora
  • Peucetia bibranchiata
  • Peucetia poeyi
  • Peucetia rubricapilla
  • Peucetia thalassina
  • Spasus viridans
  • Speyus poeyi

Aranha verde: mais características e comportamento

O corpo da fêmea Aranha Verde pode chegar a 22 milímetros de comprimento. O macho é menor, mais delgado, com uma média de 12 milímetros.

Muitas vezes esse aracnídeo possui mancha vermelha entre os olhos e no corpo. Aliás, a região dos olhos é composta de fios brancos e oprimidos. E a área dorsal do abdômen traz aspecto que lembram o padrão Chevron, com os centros apontando para a frente.

No final da estação, a Peucetia viridans costuma mudar sua cor de predominantemente verde para amarelo pálido, geralmente com toques avermelhados. Isso indica a degradação de um pigmento chamado tetrapirrole no sangue desse animal.

Outro detalhe interessante é a capacidade que as fêmeas grávidas têm de alterar sua coloração para se adaptar ao seu plano de fundo. Algo que tende a levar aproximadamente 16 dias para acontecer e que auxilia na proteção tanto da mãe quanto de seus filhotes.

Falando nelas, as aranhas lince prenhas constroem de um a cinco sacos de ovos (2 cm cada) nos meses de setembro e outubro. São, em média, de 25 a 600 ovos, guardados normalmente pendurados.

Claro que a mamãe fica ali, de olho, atacando tudo que chega perto deles! Um dos modos de defesa é o esguicho de veneno de suas quelíceras, às vezes, em distância de cerca de 30 cm do agressor.

Depois de duas semanas de gestação, os ovos eclodem e, após outras duas, os filhotes estão completamente funcionais e saem do saco.

Antes de terminar, destaco que a Aranha Verde raramente pica humanos. Quando isso acontece, o veneno não é mortal, mas o ataque provoca dor e edema no local do acidente. Menos mal, né?

Atenção: este artigo tem a função de informar; não substitui consultas e/ou tratamento médico especializado. Consulte sempre profissionais capacitados para receber aconselhamento específico para sua condição de saúde, seja qual for.

Até breve com mais conteúdo animal para você!

 

Imagens: Pixabay

Leave a Reply