Diferença entre camelo e dromedário, você sabe?

A principal diferença entre camelo e dromedário está no número de corcovas ou bossas. Mas o assunto está longe de terminar aí… Quer entender outras características, hábitos e curiosidades desses dois animais peculiares? Dá uma olhada nos parágrafos abaixo!

O camelo tem duas corcovas, além de peso variando de 300 a 700 quilos e altura que atinge até 2,5 m. Os dromedários trazem apenas uma bossa ou corcova. Porém, nos dois camelídeos (espécies da família Camelidea), a estrutura é formada basicamente por tecido gorduroso.

Na verdade, a corcova não é cheia de água, como a maioria de nós acreditava até pouco tempo atrás. O que ocorre é uma adaptação fisiológica que permite a retenção de líquidos no corpo como um todo.

A corcova do dromedário, por exemplo, é capaz de armazenar até 36 kg de gordura. A capacidade de absorção desse animal é outra característica marcante, uma vez que ele pode beber cerca de 135 litros de água em apenas 15 minutos quando está muito sedento.

Seja no camelo ou dromedário, a corcova é uma reserva de energia e, também, um recurso contra o frio. Lembrando que nos desertos as temperaturas baixas costumam ser extremas.

Quando vemos filmes rodados no Saara, por exemplo, logo pensamos em pessoas andando sobre um camelo, sob sol escaldante. No entanto, quem tende a habitar aquela localidade é o dromedário. É natural confundir, afinal, os dois bichos são muito parecidos.

O camelo (Camelus bactrianus) e o dromedário (Camelus dromedarius) são tão próximos que chegam a cruzar, quando mantidos em ambientes domésticos. Entretanto, possuem singularidades expressivas.

Uma diferença entre camelo e dromedário é que o primeiro é encontrado na Ásia, enquanto o segundo está presente especialmente na África e Oriente Médio.

Eles são provenientes de lugares diferentes. Dromedários são oriundos da Península Arábica e os camelos, por sua vez, vieram da Ásia Central.

Originários de um ancestral comum, que viveu na América do Norte há 40 milhões de anos, esses bichos vivem em regiões distintas do planeta. Como você viu, o habitat deles é uma das distinções.

Só que ambos são aptos a viver no deserto e contam com patas adaptadas para o solo arenoso.

Diferença entre camelo e dromedário: saiba mais

As origens desses animais levam a pequenos detalhes entre as características comuns, entre as quais está a evolução do camelo de forma a aguentar longos períodos de frio no inverno.

É o caso, por exemplo, do deserto de Gobi, no qual a temperatura pode chegar a 40 graus abaixo de zero. Enquanto isso, os dromedários estão mais preparados para suportar um calorão acima de 50 graus.

Diferença entre camelo e dromedário à parte, tanto um quanto outro pode sofrer desidratação até 40%. E quando isso acontece, as bossas começam a murchar porque, como disse antes, estão preenchidas de gordura – que vira alimento e energia.

Além da diminuição no tamanho, as corcovas às vezes ficam flexíveis a ponto de serem movidas para o lado. Mas, curiosamente, logo que o camelídeo recupera as forças, a corcova volta ao estado normal, à posição vertical.

A pelagem é outra diferença entre camelo e dromedário. Embora a cor seja a mesma, o tipo varia. Os camelos precisam de fios mais longos para se protegerem do frio intenso. Os dromedários trazem pelo curto e uniforme por todo o corpo, ajudando o animal a suportar melhor o calor.

Para completar a lista de diferença entre camelo e dromedário, o último item é a altura deles. O Camelus bactrianus é menor do que o Camelus dromedarius; costuma medir no máximo 1,5 m.

O dromedário pode chegar a 2,5 m de altura, uma vez que suas patas são mais compridas, permitindo que fique mais longe da quentura que sai do chão. Interessante, não é?

Como você conferiu neste artigo, altura, pelagem, habitat e número de corcovas fazem parte das curiosidades, ou melhor, do conjunto que confere diferença entre camelo e dromedário.

Espero que tenha gostado e compartilhe este post com seus amigos!

Até breve!

 

Imagens: Pixabay

Leave a Reply