Espécies de papagaios: conheça as principais aqui!

Espécies de papagaios são muitas, e no que depender deste artigo, você conhecerá as principais. Seja somente por curiosidade ou porque pensa em adquirir uma ave cheia de beleza e habilidades, bem-vindo ao post de hoje!

Uma das espécies de papagaios leva o nome de Amazona aestiva. Popularmente conhecido como Papagaio-verdadeiro, é o mais comum e mede cerca de 35 cm. Vou falar mais sobre ele na segunda parte deste texto…

Existem ainda a Amazona amazonica (Papagaio-do-mangue), com aproximadamente 34 cm de comprimento, e a Amazona ochrocephala, ou Papagaio-campeiro, com 38cm.

A maior espécie brasileira é a Amazona farinosa, cujo nome popular é Papagaio-moleiro. Esta ave mede mais ou menos 40 cm. Outras também mais compridas são a Amazona rhodocorytha (Chauá), medindo 37 cm, e a Amazona brasiliensis, o Papagaio-de-cara-roxa, com 36 cm.

A primeira é comum nas florestas que vão de Alagoas ao Rio de Janeiro. Já a segunda é encontrada mais no litoral de São Paulo, além dos estados de Santa Catarina e Paraná.

As espécies de papagaios incluem o Papagaio-do-peito-roxo. Seu nome científico é Amazona vinacea; um tipo meridional que, infelizmente, está ameaçado de extinção. Você pode conferir mais detalhes sobre ele em outro post aqui no blog!

Completando esta lista de espécies de papagaios, temos: o Papa-cacau – ou Amazona festiva-, uma espécie setentrional com 35 cm; o Charão (Amazona pretrei), espécie meridional, medindo 32 cm; Amazona dufresniana ou Papagaio de bochecha azul, setentrional, com 35 cm; e Amazona xanthops (Papagaio galego), com 25 cm e típico das regiões mais secas do Brasil.

Espécies de papagaios: Papagaio-verdadeiro é destaque

Agora eu trago mais detalhes sobre uma das espécies de papagaios mais inteligentes (na verdade, entre todas as aves), no mundo todo. Os papagaios-verdadeiros são famosos por sua capacidade de reproduzir de maneira criativa o que ouvem de seus donos. A expectativa de vida desses pássaros é de 80 anos.

O papagaio-verdadeiro é predominantemente verde, mede cerca de 15 polegadas e pesa mais ou menos 400 g. Muito comum, mas nem por isso desinteressante, ele apresenta penas azuis na testa e em cima do bico, além de tonalidade amarela na cara e coroa. No entanto, a distribuição das cores pode variar.

O Amazona aestiva faz seu ninho nas cavidades das árvores e põe ovos brancos em formato ovalado com aproximadamente 38 x 30 milímetros.

Mas, lamentavelmente, a situação da espécie é considerada preocupante por entidades como a BirdLife International, apesar de estar presente ainda em uma parte importante de sua área de origem. É que ela é fortemente negociada desde 1981, quando foi cotada na Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção.

Existe um paradoxo neste sentido, uma vez que o comércio ilegal do papagaio-verdadeiro pode ter contribuído para a expansão desta espécie. Um exemplo disso é que o animal vem sendo encontrado com mais frequência em cidades como o Rio de Janeiro, que não está na região histórica da ave. Fato que é associado ao escapamento do cativeiro.

Porém, isso não significa que a captura irregular é justificada – e muito menos deve ser incentivada. Ao contrário, ela provoca muitos danos à fauna. Ovos e filhotes morrem quando os papagaios são retirados dos ninhos, já que é constante a derrubada de árvores. Com isso, os lugares ideais para a reprodução, como as palmeiras velhas, também são perdidos.

Muitos papagaios são capturados clandestinamente e transportados para serem vendidos de forma ilegal. Contudo, não custa lembrar que o único modo de possuir esses e outros animais silvestres da fauna brasileira é buscando criadores licenciados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Os papagaios legalizados devem ter anilha, documento e permissão do Ibama.

Como você viu hoje, existem variadas espécies de papagaios, entre elas o papagaio-verdadeiro, uma ave silvestre de grande inteligência. Mas aproveito para destacar que, seja qual for a habilidade, o tamanho ou a cor das penas desses animais sensíveis e exóticos, a preocupação é a mesma: preservação!

Pense nisso! Até a próxima…

Leave a Reply