Gato espirrando: o que pode ser? Descubra aqui!

Gato espirrando: o que pode ser? Para começar, nem sempre isso é sinal de doença, mas se acontecer com muita frequência, é bom ficar atento. Saiba mais lendo este artigo até o fim!

Sim, os bichanos também espirram, você já viu ou sabia disso? Pois é, um “atchimmm” de vez em quando é considerado de certa forma normal quando é resultante de uma irritação leve no nariz, por exemplo.

Comparando conosco, é só lembrar de coisas banais como uma poeirinha entrando no nariz. Com os gatos acontece o mesmo, afinal espirro nada mais é do que uma reação natural do corpo quando uma partícula irrita a mucosa nasal, e precisa ser expulsa!

Então, se o gatinho espirra ocasionalmente, não há motivo para preocupação. Agora, se o felino estiver espirrando constantemente e apresentar outros sintomas como corrimento nasal, é preciso ficar alerta.

Gato espirrando: o que pode ser? Quando acontece muitas vezes, é possível que o pet esteja desenvolvendo alguma enfermidade e os espirros sejam as primeiras pistas.

A dica inicial sobre como agir é prestar mais atenção ao amigo peludo. E não dar a ele qualquer remédio, mas levar o bichinho logo ao veterinário para uma avaliação precisa – e fazer exames, quando necessário.

Aproveite também para verificar outros sintomas, para que seu relato ajude o médico a dar um diagnóstico correto. Os mais comuns que acompanham gato espirrando são:

  • Apatia
  • Falta de ar, entre outros problemas respiratórios
  • Febre
  • Inchaço nas glândulas
  • Muita tosse
  • Redução do apetite e/ou perda de peso
  • Secreção nasal (amarelada ou esverdeada)
  • Vermelhidão, secreção e inchaço excessivos nos olhos

Aviso: a presença de um ou mais sinais descritos neste artigo não quer dizer, necessariamente, que seu animal de estimação esteja com uma doença grave. Este post tem a função de informar. Não substitui consultas e tratamentos com veterinário e outros cuidados. Consulte sempre um profissional especializado.

Gato espirrando: o que pode ser? Alergia ou…

Gato espirrando: o que pode ser? Conheça as causas mais frequentes:

1. Alergia – pólen, poeira, alimentos e ácaros são alguns dos alérgenos capazes de provocar irritação no nariz, e levar aos espirros tanto os humanos quanto os gatinhos.

Trata-se de um dos problemas mais simples de resolver, desde que seja identificado o agente causador da alergia. Assim, afastando o pet dele, a tendência é que os espirros comecem a diminuir.

2. Corpo estranho – quando algo entra no nariz do bichano, é esperado espirrar sem parar, até que o corpo estranho seja removido (por um profissional capacitado, claro) das fossas nasais.

3. Infecções bacterianas – são condições que afetam o trato respiratório. Por isso, fazem parte da possível resposta para a questão “Gato espirrando: o que pode ser?”

Tão preocupantes quanto as virais, estas infecções merecem atenção especial também porque são altamente contagiosas para outros gatos. Entre as bactérias que mais atacam os felinos, estão a clamídia e a bordotella.

4. Infecções virais – herpes felina, gripe e calicivírus são algumas doenças virais que normalmente causam infecção no trato respiratório dos bichanos, fazendo com que espirrem excessivamente.

Em geral, estas enfermidades são acompanhadas por sintomas como tosse e febre. E é importante que sejam tratadas rapidamente, uma vez que costumam evoluir para pneumonia. O animal precisa ser isolado de outros gatos, para não transmitir a doença.

5. Problemas odontológicos – a proximidade da boca e seios nasais faz com que problemas dentários sejam motivos para espirros. Portanto, preste atenção à boca do gatinho ao notar que ele está espirrando muito.

6. Vírus da imunodeficiência felina – é a chamada “aids felina”, uma condição que reduz a imunidade do animal. Com isso, ele começa a espirrar com frequência, além de apresentar sintomas como gengivite, diarreia, febre, perda de apetite ou peso e infecção.

 

Para terminar o tema “Gato espirrando: o que pode ser?”, é bom destacar que o tratamento depende do tipo de problema que está por trás dos espirros.

Às vezes, um anti-histamínico ou descongestionante nasal dá conta do recado. Em outros casos, talvez a solução seja mudança na dieta ou uso de antibióticos. Portanto, leve seu amigo de patas ao veterinário para que ele receba o diagnóstico e o tratamento adequados.

Até breve!

Leave a Reply