Lykoi: como age e por que o apelido “gato lobisomem”

À primeira vista, parece que o Lykoi não é um gato fofo. A imagem dele lembra a de um lobisomem, por causa de uma pelagem muito distinta. Mas por que será que isso ocorre? E seu temperamento seria o de um bichano feroz ou algo assim? É o que você vai descobrir hoje!

O termo Lykoi, que dá nome à raça, vem do grego “lykos”, que significa nada mais nada menos que lobo. Aliás, a mitologia grega deu origem à própria figura do lobisomem.

E por que a pelagem do Lykoi é assim? Graças a uma mutação genética natural que diminui a intensidade de crescimento dos pelos das patas e dos pés desse gato incomum.

Além disso, não crescem pelos na face, formando uma “mancha” em volta dos olhos, no focinho e área do bigode. Outras partes do corpo do Lykoi também podem vir sem pelos, acentuando a característica que deu origem ao apelido “gato lobisomem” ou “gato lobo”.

Isto é, trata-se de um bichano quase totalmente “pelado”, podendo ser confundido com espécimes da raça sphynx, inclusive – mas não são…

Os Lykois possuem um problema em estruturas chamadas folículos, que, em alguns gatos, são incapazes de produzir pelos; já em outros, até produzem, porém, sem propriedades necessárias para mantê-los.

Essa particularidade justifica o fato desses gatos não possuírem a segunda camada de pelagem, e de certos exemplares perderem os fios de tal maneira que ficam quase inteiramente “carecas”.

A alteração nos genes de um gato doméstico de pelo curto ocorreu nos há mais de 20 anos. E, embora os animais lembrem famosos personagens de histórias de terror típicas de Hollywood, como você viu, não há qualquer mistura com lobos, ou seja, são completamente felinos.

Um ponto importante que os criadores procuraram esclarecer logo no início foi se havia uma doença infecciosa ou conflito genético. E descobriram, por meio de análises clínicas, que os gatinhos eram geneticamente saudáveis. A falha não representa, portanto, riscos à saúde deles ou de outras espécies.

Lykoi: temperamento

Como é uma raça nova, não existe muita informação sobre a personalidade do Lykoi. Em geral, é um animal descrito como inteligente, leal e protetor, com hábitos de cachorro.

Um criador da raça compara esse felino a um cão de caça, já que, desde pequeno, costuma correr atrás de tudo o que se move. E quando está com outros de sua espécie, age em matilha, abanando o rabo, brincando e querendo capturar alguma “presa”.

Fora isso, o Lykoi está sempre ligado a tudo que acontece ao seu redor e é muito motivado por cheiros, ficando especialmente alerta quando surge um odor diferente.

De sobrenatural ou feroz, como você pode notar, o Lykoi não tem nada! Ao contrário, é um bichano amigável e com grande instinto de caçador, mas que gosta de estar perto dos humanos.

Às vezes, pode ficar um tanto quanto “pegajoso”! No entanto, é capaz de arranjar logo o que fazer para se distrair caso seu tutor esteja ocupado.

Mesmo que o Lykoi fique um pouco desconfiado no começo da relação com pessoas desconhecidas, com o tempo e o ambiente propício, tende a demonstrar seu lado brincalhão, ativo, irrequieto e inteligente.

Gatos da raça Lykoi gostam de atividades desafiadoras e podem conviver bem com outros pets, desde que haja um trabalho de sociabilização desde cedo.

Apesar de essa nova raça ter sido reconhecida pela Associação Internacional de Gatos em 2014, acredita-se que exemplares com essas características diferenciadas existem há mais de duas décadas. E, mesmo sem muita fama, estão espalhados por vários cantos do mundo.

Os poucos criadores de Lykoi, certamente, não se arrependem de ter por perto um gato dócil e muito fiel, com uma personalidade semelhante à dos cães. Quanto à aparência, ela é só um detalhe!

Até breve!

 

 

Imagens:

By steptacular [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)], from Wikimedia Commons
By Christine Auverdin Boulanger [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)], from Wikimedia Commons

Leave a Reply