Plantas venenosas para gatos, e o que fazer após contato

Plantas venenosas para gatos: conhecê-las faz toda a diferença no bem-estar de nossos amiguinhos peludos. Curiosos, os bichanos adoram experimentar coisas novas, desbravar os ambientes.

Isso inclui, claro, as plantas, que podem esconder perigos… Veja agora como escolher melhor as espécies que deixam a casa mais bonita e agradável, mantendo longe as Plantas venenosas para gatos:

1. Antúrio (Anthurium spp) – contém oxalato de cálcio, um princípio ativo intoxicante que, quando ingerido, apresenta os seguintes sintomas: queimação nas mucosas, inchaço (lábios, boca e garganta), edema de glote, salivação, vômito, diarreia e asfixia.

2. Avenca (Adiantum capillus-veneris) – cultivada como planta medicinal e ornamental que “afasta o mau-olhado”, seus brotos estão associados ao surgimento de câncer nos animais.

3. Azaleia (Azalea sp) – contém uma substância chamada andromedotixina. Quando ingerida, é capaz de levar a distúrbios digestivos mesmo até 6 horas depois do consumo, além de causar problemas cardíacos.

4. Bico de papagaio (Euphorbia-pulcherrima) – seu perigo está em uma seiva leitosa tóxica, um látex irritante. Na pele e mucosas dos animais, pode resultar em lesões e conjuntivite; se ingerida, tende a provocar náusea, vômito e gastroenterite.

5. Comigo-ninguém-pode (Diffenbachia sp) – é uma das mais populares nos lares brasileiros. Bela, está entre as Plantas venenosas para gatos porque ostenta um título nada positivo: campeã de intoxicação, seja por ingestão ou contato com a pele.

Para você ter uma ideia do perigo, meia folha dela é suficiente para matar um humano. Os sintomas de envenenamento por comigo-ninguém-pode vão de edema (inchaço) e irritação da mucosa à asfixia, sempre provocando intensa dor.

6. Copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica) – sua toxicidade tem processo igual ao da comigo-ninguém-pode, inclusive com o mesmo princípio ativo: oxalato de cálcio. É uma das Plantas venenosas para gatos porque sua ingestão é capaz de causar irritação das mucosas, fortes dores e edema de glote.

7. Coroa-de-cristo (Euphorbia milii) – traz um látex irritante que, ao entrar em contato com o felino, através da pele ou ingestão, causa dor, vermelhidão e reações inflamatórias como inchaço.

8. Espada-de-são-jorge (Sansevieria trifasciata) – é rica em substâncias de alta toxicidade. Faz parte da lista de Plantas venenosas para gatos devido reações como irritação da mucosa, salivação intensa e, por consequência, dificuldades respiratórias e nos movimentos.

9. Espirradeira (Nerium oleander) – seus princípios ativos tóxicos podem causar arritmia, vômito, diarreia, ataxia, dispneia, paralisia, coma e morte, em animais domésticos e humanos. Geralmente, os sintomas de envenenamento aparecem de 1 a 24 horas após a ingestão.

10. Fumo-bravo (Solanum mauritianum) – completa a relação de Plantas venenosas para gatos em função de seu alto nível de toxicidade, sendo a Solasodina o principal composto.

Diarreia, inflamação do duodeno, gastrite, náuseas, vômito, aumento das enzimas hepáticas e sintomas neurológicos estão entre as consequências da ingestão de fumo-bravo, especialmente de seu fruto.

Se você não tiver como deixar algumas Plantas venenosas para gatos fora dos cômodos nos quais circulam os felinos, então, um jeito de minimizar os riscos de contato é mantê-las em locais de difícil acesso. Mas, caso ocorra um acidente, dá uma olhada na segunda parte deste post!

Plantas venenosas para gatos: o que fazer em caso de intoxicação

1. Mesmo que você não saiba exatamente o que fez mal ao pet, leve-o imediatamente ao veterinário e diga a ele que plantas possui em casa.

2. Remova da pele e/ou boca do seu bichinho qualquer traço de planta, se você viu seu animal comendo um vegetal na última hora ou 2 horas antes, ainda que não tenha certeza se a espécie está entre as Plantas venenosas para gatos.

3. De preferência, tente identificar a planta ou leve uma parte dela juntamente com seu pet ao médico. O diagnóstico ideal começa sabendo o que o felino comeu ou tocou.

4. O bichano vomitou? É importante levar uma amostra dos fluidos para o veterinário identificar melhor a causa do envenenamento.

Atenção: este post tem a função de informar. Não substitui consultas e tratamentos com veterinário e outros cuidados. Consulte sempre um profissional especializado.

Até breve…

Leave a Reply