Por onde os gatos transpiram? Descubra aqui!

A gente às vezes chega a passar mal de tanto calor… O que seria do ser humano sem as famosas glândulas sudoríparas, né? Mas, e os bichanos, fazem como, afinal? Por onde os gatos transpiram? É o mistério que você vai desvendar comigo hoje!

E mais: será que a transpiração deles é suficiente para manter seu bem-estar ou existem outras maneiras de se refrescar? Vamos lá…

Ver um pet fofo tomando um solzinho por horas não quer dizer que ele não sinta incômodo. É claro que a natureza providenciou mecanismos para ele amenizar o desconforto, embora seu pelo consiga suportar até 50 graus centígrados sem ser danificado.

Sim, os felinos possuem as tais glândulas sudoríparas e transpiram, porém, não como a gente, inclusive na quantidade de suor. Por isso, você nunca viu um gatinho todo molhado devido transpiração, mesmo os do tipo sem pelo.

O fato é que humanos têm mais glândulas e elas são espalhadas na pele; já as dos bichanos são poucas, e estão concentradas em alguns pontos específicos. São eles: lábios, ânus, queixo e, principalmente, nas almofadinhas de suas patas.

Por onde os gatos transpiram? Agora você sabe! E tem mais… O mecanismo é igual ao nosso, isto é, o corpo produz suor para liberar o calor e refrescar a pele. Apenas as áreas nas quais isso ocorre é que mudam.

Então, quando bate aquela quentura típica do verão, os felinos driblam as altas temperaturas com uma parte inusitada: as patas, ou melhor, com as fofas e rosadas almofadinhas delas.

A maioria das estruturas produtoras de suor fica nelas. Se você notar um rastro de pegadas úmidas enquanto eles andam, é normal. Aliás, os gatos podem deixar essa trilha também se estão enfrentando algum estresse, nervosismo ou medo. Geralmente, a umidade é acompanhada por um odor doce. É a maneira deles de reagir a momentos difíceis.

Quanto às demais glândulas espalhadas pelo corpo, seu efeito de resfriamento é reduzido por causa da manta peluda que a maioria das raças possui.

Por onde os gatos transpiram? E o que mais fazem para aliviar o calor…

Ok, você desvendou o enigma da questão “por onde os gatos transpiram?”. Só que o suor pode não ser suficiente para refrescá-los, especialmente se o pet for muito felpudo.

Versões evoluídas dos bichanos do deserto, os gatos domésticos são capazes de lidar bem com o calor porque possuem orelhas finas e grandes, um aparato importante de resfriamento do sangue que circula nessa área. Artifício que os cães não possuem.

Outro recurso para tentar libertar calor e manter uma temperatura estável nas épocas mais quentes é aumentar a frequência da higiene. O gato passa a lamber mais todo o seu corpo, para que a saliva depositada nos pelos evapore, ajudando a esfriar.

Nos dias secos demais, também é comum ficar mais quieto, evitar esforços desnecessários. Por essa razão, é usual encontrar um bichano deitado em lugares ventilados, à sombra, tirando um cochilo.

Sem falar que os gatos passam a beber mais água fresca que o habitual e procuram superfícies frias para curtir horas de descanso, de preferência todo esticado.

Por onde os gatos transpiram? Você sabe! Mas lembre-se que, apesar dos mecanismos e esforços dos próprios animais, tutores precisam ficar atentos à temperatura dos felinos, para que não fique muito alta. Outra dica é usar protetor solar, um aliado contra problemas de pele.

Nem sempre as almofadinhas das patas e demais estratégias são suficientes, e o gato corre o risco de insolação. Para entender como ela acontece e o que fazer, basta dar uma olhadinha em outro post aqui do blog. Vai lá!

Boa leitura, e até a próxima…

 

 

Imagens: Pixabay

Leave a Reply