Cachorro Curiosidades

Veja as principais causas de remela no cachorro e como cuidar do seu amigo

Remela no cachorro

Os olhos dos cachorros funcionam exatamente como os dos humanos. Os animais também desenvolvem muito dos mesmos problemas oculares que as pessoas podem ter, incluindo catarata, glaucoma e outros problemas. Dentre os problemas mais comuns estão a remela no cachorro.

É importante que o seu cão receba um bom atendimento oftalmológico para proteger a visão e permitir que ele interaja confortavelmente com o ambiente. O olho é um órgão ativo que ajusta constantemente a quantidade de luz que deixa entrar e focaliza objetos próximos e distantes. Produz imagens contínuas que são rapidamente transmitidas ao cérebro.

Em alguns casos essas secreções nos olhos do cachorro são sinal de algo mais grave que precisa ser examinado.

Remela é comum?

Após uma boa noite de sono é comum que haja ao acordar remela no cachorro. Mas é bom ficar atento, pois o normal são aquelas pequenas quantidades nos cantos dos olhos do seu pet. Se esse for o caso, não há necessidade de alarde.

Os olhos dos cachorros estão sempre formando lágrimas, e elas costumam escorrer e secar nos cantos do olho. Em resumo, um olho saudável não possui secreção ocular, embora em pequena quantia ainda é normal. Mas é bom você sempre ajudar seu cão a limpá-las e manter os olhos livre dessas sujeirinhas.

Quando a remela no cachorro é um problema

Em alguns casos essas secreções são sinal de algum problema ocular no seu animal. Os problemas relacionados a remela no cachorro podem ser vários, e vão desde infecções, até alergias ou inflamação dos olhos. Infelizmente esse é um problema bastante comum nos cães de estimação.

Para determinar quando a ajuda profissional é necessária, os donos dos pets precisam entender os vários tipos de remela no cachorro e o que cada um pode significar. Vamos dar uma olhada nos tipos mais comuns de corrimento ocular em cães e o que você deve fazer sobre eles.

Remela no cachorro

Um pouco de crosta ou crosta

As lágrimas desempenham um papel essencial na manutenção da saúde ocular. Elas fornecem oxigênio e nutrição para a córnea (a camada clara de tecido na frente do olho) e ajudam a remover quaisquer detritos que possam ficar presos lá. As lágrimas normalmente drenam através dos dutos localizados no canto interno de cada olho, mas às vezes um pouco de crosta se acumula ali.

Este material é feito de lágrimas secas, óleo, muco, células mortas, poeira, etc. É mais evidente pela manhã e geralmente é perfeitamente normal, é a famosa remela. A gosma ou a crosta deve ser fácil de remover com um pano úmido e quente. Já os olhos não devem estar vermelhos e o seu cão não deve exibir nenhum sinal de desconforto ocular como fricção, estrabismo, piscar e sensibilidade à luz.

A quantidade de remela que seu cão produz por noite dormida, ou após longos cochilos, deve permanecer relativamente constante. Se você notar algum agravamento da condição do seu cão, marque uma consulta com seu veterinário.

Claro e aguado

O excesso de água nos olhos (epífora) está associado a muitas condições diferentes que variam de relativamente benignas a graves. Alergias, substâncias irritantes, material estranho no olho, anormalidades anatômicas (por exemplo, olhos proeminentes ou rolagem das pálpebras), ductos lacrimais bloqueados, feridas na córnea e glaucoma (aumento da pressão ocular) são causas comuns de epífora em cães.

Se o seu cão tem um aumento relativamente leve de lacrimejamento, mas seus olhos parecem normais em todos os outros aspectos e ele não parece sentir nenhum desconforto, é aconselhável monitorar a situação. Seu cão pode simplesmente estar com o rosto cheio de pólen ou poeira, e o aumento de lacrimejamento está trabalhando para resolver o problema.

Mas se a epífora continuar, ou se o seu cão desenvolver olhos vermelhos e doloridos, ou ainda outros tipos de secreção ocular, marque uma consulta com seu veterinário.

Secreção de olho amarelo ou verde

Um cão cujos olhos produzem secreção amarela ou verde geralmente apresenta uma infecção ocular, principalmente se a vermelhidão e o desconforto oculares também forem evidentes. As infecções oculares podem se desenvolver como um problema primário ou como resultado de outra condição.

Geralmente ligadas a feridas na córnea ou olho seco, que enfraquece as defesas naturais dos olhos contra infecções. Às vezes, o que parece ser uma infecção ocular é na verdade um sinal de que um cão tem uma doença sistêmica ou um problema que afeta o trato respiratório, o sistema nervoso ou outra parte do corpo.

Raças propensas a secreção ocular

Cachorros braquicefálicos, ou seja, de focinhos achatados como Pugs e Boxers, possuem mais chances de vazamento ocular do que as outras raças devido à combinação de nariz curto e olhos grandes e redondos. Nestas raças, algumas remelas nos olhos dos cães podem ser normais, especialmente se estiverem claras, mas olhos anormais de merecem cuidados especializados.

Da mesma maneira, Poodles e Cockers são sujeitos a canais lacrimais bloqueados. Geralmente, esses ductos drenam as lágrimas através do nariz e da garganta. Com os ductos lacrimais obstruídos, as lágrimas não podem ser drenadas, então elas se derramam sobre as bordas dos olhos e correm pelo rosto.

Remela no cachorro

Mantenha a área dos olhos do seu cão limpas

Ainda que sejam apenas uma remela no cachorro comum, é importante fazer a limpeza dos olhos do seu pet sempre que possível. Limpe a área algumas vezes ao dia com um pano umedecido em água morna ou uma solução de soro fisiológico próprio para limpeza dos olhos. Apenas verifique se ele não contém álcool.

Mantenha o pelo em volta dos olhos do seu cão aparado, e adicione um suplemento nutricional sem antibióticos que reduz a mancha de lágrimas na dieta do seu cão.

Previna os problemas oculares do seu cachorro

Primeiramente verifique sempre os olhos do seu cãozinho. A pupila deve apresentar o mesmo tamanho sempre, enquanto os olhos precisam estar com brilho, sem crosta e com o redor da íris na cor branca. Fique de olho nos sinais de estrabismo e se nas pálpebras internas. Essas não podem estar expostas. A pálpebra inferior deve ter uma cor rosada, e nunca vermelha ou branca.

Ao observar remela no cachorro, quando houver secreção, nebulosidade, estrabismo ou pupilas dilatadas, procure um veterinário assim que possível.

Faça um Comentário