Florais para gatos: o que são e para que servem

Os Florais para gatos funcionam do mesmo jeito que agem nos humanos. Se você nunca ouviu falar deles ou quer aprender mais, bem-vindo ao artigo de hoje! Nele, você vai entender que existem recursos naturais capazes de proporcionar calma e outros benefícios aos bichanos. Confira!

O comportamento dos felinos pode melhorar com auxílio dos Florais para gatos, que são utilizados em conjunto com outros tratamentos, mas com acompanhamento veterinário.

Para quem não sabe o que são os florais de Bach, um breve resumo: essências de flores com propriedades curativas; não são remédios, mas complementos.

Porém, assim como ocorre com os medicamentos convencionais, é fundamental, antes de recorrer a eles, saber exatamente qual o problema. Por exemplo: seu pet está obeso? Estressado? Agitado? Com gravidez psicológica?

Estas são apenas algumas das condições nas quais os Florais para gatos costumam atuar. Para isso, existe hoje no mercado uma variedade grande de marcas desses produtos.

Aqui é bom destacar que há itens exclusivos para uso veterinário, ou seja, especialmente criados para animais. Os Florais para gatos ou outros bichos podem ser encontrados em pet shops ou lojas especializadas, físicas ou na internet. Apesar de serem naturais, os florais de humanos jamais devem ser administrados no seu gato!

Florais para gatos: definição, e como usá-los

Os florais foram criados por Edward Bach (1886-1936). Este médico britânico produziu combinações a partir de 38 essências de flores. Basicamente, elas servem para promover o equilíbrio da energia do organismo, restabelecendo a harmonia emocional, mental e corporal.

É uma forma de proporcionar melhor qualidade de vida, principalmente diante de contextos capazes de causar desconforto ao bichano. Por exemplo: mudança de rotina, de casa; viagem, visitas, ida ao veterinário, chegada de novos membros na família; tédio, falta de atividades, ambiente sem estímulo; bullying por parte de outros animais etc.

São situações nas quais o estado emocional do felino é alterado, comprometendo seu bem-estar. Então, além de terapia comportamental e adaptação do ambiente, é possível aproveitar aliados valiosos: os Florais para gatos.

Existem diversas maneiras de administrar os Florais para gatos. Uma delas é diluir a fórmula na água do bebedouro – geralmente, é o jeito mais prático e eficaz. É possível ainda misturar o produto em loções, sprays e até xampus.

Oferecer Florais para gatos em seringas não costuma ser muito indicado porque os espertos felinos associam este método a uma situação desagradável. Portanto, isso pode tornar mais difícil a aceitação do tratamento.

Florais para gatos: usos mais comuns

1. Apatia, tristeza ou depressão – Florais para gatos costumam ser úteis em casos como estes, associados a mudanças no ambiente do animal.

2. Aversão a banho – embora não seja obrigatório dar banho com frequência em gatos, existe floral para evitar estresse nesse momento.

3. Ansiedade por separação/carência – Florais para gatos que ficam ansiosos ou tristes demais quando o tutor está ausente por período maior podem ajudar.

4. Distúrbios alimentares e obesidade – florais podem auxiliar os bichanos que comem muito rápido, vomitam com frequência ou são obesos.

5. Equilíbrio do sono – até os gatos sofrem às vezes com alterações no sono, ainda mais quando idosos; outros têm sono agitado.

6. Hiperatividade ou estresse – a chegada de um novo pet ou um bebê tende a provocar dificuldades na maioria dos gatos. É importante ficar de olho nas mudanças de comportamento!

7. Lamber-se em excesso – a lambedura exagerada causa problemas como a perda de pelo e/ou feridas. Florais para gatos costumam colaborar com o reequilíbrio dos animais.

8. Medos e traumas – existem Florais para gatos que sofreram abandono ou outro tipo de violência. Eles contribuem com a redução dos danos resultantes de situações difíceis.

9. Resistência e imunidade – momentos estressantes podem diminuir a imunidade dos animais.

Importante: este post tem a função de informar. Não substitui consultas e tratamentos com veterinário e outros cuidados. Consulte sempre um profissional especializado.

Até o próximo artigo!

Leave a Reply