Hérnia de disco em gato: causas, sintomas e mais…

Já ouviu falar de hérnia de disco em gato? Acha que isso é coisa só de gente ou tem pouca informação a respeito? Bem-vindo ao tema de hoje! E se antes casos graves levavam ao sacrifício do animal, agora não precisa ser assim. Eu conto tudo a seguir…

Primeiro, é bom lembrar o que é exatamente uma hérnia de disco… É quando uma estrutura chamada de disco sai de seu lugar habitual, ou seja, entre uma vértebra e outra. Esse deslocamento da peça que amortece o impacto na coluna pode comprimir raízes nervosas e a medula, e causar principalmente muita dor.

Trata-se de uma doença degenerativa que surge em qualquer disco (C2-C3 ao L7-S1), sendo que, em praticamente 85% dos casos, está localizada na região toracolombar.

Imagine um problema assim em um gatinho, que já é uma espécie que tende a disfarçar bem um desconforto, ao contrário dos cães…

Em geral, os principais sintomas são:

  • Dificuldade de locomoção
  • Diminuição da atividade
  • Dor
  • Parada total dos movimentos (casos mais severos)
  • Perda de força dos membros

Os sintomas da hérnia de disco em gato geralmente têm progressão crônica de surgimento mascarado. Em boa parte das vezes, sinais clínicos não aparecem até 5 ou 6 anos de vida.

Existem diversos níveis de sintomas da hérnia discal em animais. Por exemplo: apenas dor no local (grau 1), dificuldade de locomoção mas com alguns movimentos (graus 2 e 3) até paralisia dos membros (graus 4 e 5).

Normalmente, os tutores podem observar os primeiros indícios da hérnia de disco em gato quando o animal evita subir e descer escadas, demonstra dor quando é pego no colo, além da forma aguda, na qual há dor forte e paralisia dos membros.

Portanto, se você tem um felino doméstico e ele apresentar algum dos sinais descritos aqui é bom procurar um veterinário de sua confiança para investigar.

Aviso: a presença de um ou mais sinais descritos neste artigo não quer dizer, necessariamente, que seu animal de estimação esteja com hérnia de disco. Este post tem a função de informar. Não substitui consultas e tratamentos com veterinário e outros cuidados. Consulte sempre um profissional especializado.

Mas por que será que ocorre a hérnia de disco em gato? As causas mais frequentes são: traumas, exercícios repetitivos, predisposição genética e obesidade.

Certos fatores tendem agravar ou acelerar o aparecimento da hérnia. Entre eles estão o excesso de pulos, subir e descer de sofás e camas, e a manipulação excessiva durante banho/tosa.

Hérnia de disco em gato: tratamentos

É preciso avaliar o quadro, segundo os 5 graus de hérnia de disco, para, depois de confirmado o diagnóstico, escolher o melhor tratamento.

Quando o grau é 1, 2 ou 3, normalmente, o médico costuma prescrever anti-inflamatórios, repouso, acupuntura e fisioterapia. Isto é, o tratamento pode ser mais conservador. Já nos graus 4 e 5, em geral, é preciso operar o pet paralisado logo – no máximo dentro de 72 horas da lesão.

Um detalhe importante é que, mesmo passando por cirurgia, o pet precisará de fisioterapia pós-operatória, sendo que as sessões devem começar cerca de uma semana após o procedimento.

O objetivo é controlar o processo inflamatório, aliviar a dor, ganhar massa muscular e retornar à movimentação normal. Portanto, a cirurgia de hérnia de disco em gato é somente uma etapa. É fundamental que o tutor leve o animal para que ele pratique os exercícios propostos.

Felizmente, hoje não é necessário fazer a eutanásia nestes bichanos. Com orientação e cuidados adequados, eles podem ter uma boa qualidade de vida. Inclusive, a acupuntura tem sido uma grande aliada na reabilitação de animais com paralisia dos membros.

Sem falar na opção da cadeira de rodas para gatos e cachorros, feita sob medida para que o animal possa se mover, brincar e correr, como qualquer outro. Que bom que os tempos mudam, as técnicas evoluem, não é mesmo? Nossos amados pets agradecem – e nós também, claro!

Até breve com mais conteúdo sobre animais!

 

Imagens: Pixabay

Leave a Reply